miércoles, 1 de julio de 2009

A voz!

A fila de trânsito é bem mais tolerável, quando começo a escutar os Sinais do Fernando Alves, na TSF.
Hoje ouvi-o sobre Pina Bausch, "a mulher que pôs o medo a dançar". Assim a caracterizou, numa crónica excelente. São todas. As palavras que usa parecem insubstituíveis, o tom é inevitavelmente envolvente, o ritmo, os silêncios têm a medida certa.
Imagino que assim seja em quase tudo o que faz. Mesmo quando se propõe a mostrar a rádio a duas estudantes de comunicação social, substituindo um cicerone que se havia atrasado.
Ainda bem que se atrasou: tivemos sorte! Contagiante, a voz matutina da TSF fez-nos a visita guiada, em jeito romanceado, porém era a verdade que nos transmitia, a verdade dos dias da rádio, os dias dele na rádio!

Na altura estava certa de que a imprensa era o meu caminho e ainda não tinha percebido o encanto da escrita para rádio, do ditado para a voz. Não sabia que era precisamente por aí que o meu percurso profissional iria arrancar. (Tenho saudades da rádio...)

“Já corremos de mãos dadas a mais secreta noite do mundo.
Já subimos ao alto da montanha.
Sabemos todos os nomes do medo e da alegria.
Em ti me transcendo.
Podia morrer nos teus olhos se nestes dias de cigarras doidas perderes de vista o meu coração vagabundo.
Dá-me um sinal.
Abraçar-nos-emos de novoantes dos rigorosos frios.
De novo o grande sobressalto.
O formidável estremecimento dos instantes felizes.
Podia morrer nos teus olhos amada rádio”

Fernando Alves

2 comentarios:

Nuno Medon dijo...

olá! Infelizmente, esta senhora não teve o direito de lutar contra a doença...podia ter sobrevivido...morreu passado 5 dias, depois de lhe terem diagnosticado o tumor!

Quanto ao post de cima...existem pessoas que pôem Portugal no mapa. Tenho lido alguma coisa, sobre esta rapariga, nos jornais e revistas! De há um mês para cá, vê-se muita coisa sobre Joana Vasconcelos! Uma artista de sucesso. beijos

MaB dijo...

e eu...tantas tantas!